Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘#ebook’

É com grande prazer que informo minha participação na Flip, Festa Literária de Paraty (2017) como autora convidada pela Amazon Kindle Direct Publishing, no dia 29 de Julho.

 

paraty

Segue a programação do evento.

Pela primeira vez, a Amazon.com.br estará em Paraty (RJ), na Casa Santa Rita da Cassia, com um dia dedicado aos autores independentes. O público poderá conversar com profissionais do mercado editorial e conhecer a experiência de publicação independente com o Kindle Direct Publishing (KDP), ferramenta de autopublicação da Amazon.

Programação:

o 10:15 a 12:00 – VENDENDO SUA IDEIA

Autores independentes pré-selecionados farão um pitching de seus projetos literários a profissionais do ramo editorial

o 12:15 a 13:15 – OFICINA DE AUTOPUBLICAÇÃO

Orientações de como utilizar a ferramenta da Amazon para publicar livros gratuitamente e conhecer melhores práticas com base na experiência de outros escritores que iniciaram suas carreiras por meio da autopublicação.
Com:
Ricardo Garrido – Gerente-Geral de Aquisição de Conteúdo para Kindle da Amazon.com.br
E os autores independentes:
– Gisele Mirabai, vencedora do Prêmio Kindle de Literatura 2016,
– Katherine Laccomt,
– Barbara Nonato, e
– Raiam dos Santos

o 13:15 a 14:00 – BATE-PAPO COM PEDRO UM CARTÃO

O autor do canal do Instagram que virou o livro “Um Cartão – Sentimentos Cotidianos” compartilhará sua experiência como autor independente.

Read Full Post »

Durante o período de produção do livro Sob a Sombra da Névoa, algumas músicas me acompanharam, como se compusessem a personalidade de cada personagem. Parte destas músicas já foi disponibilizada na página, entretanto decidi pôr aqui aquelas que endossam a trajetória dos personagens mais significativos.

imagens-de-notas-musicais-coloridas (1)

 

MÚSICA 1 – CECÍLIA
Cecília Leone é uma órfã criada no convento, que funciona como orfanato para meninas, e que somente um ano após atingir a maioridade deixa o local para trabalhar em seu primeiro emprego: secretária de Raul na estância de gado leiteiro dos Mendonça, do outro lado do lago. Inexperiente e calma, lidar com as pessoas naquela casa, com tantas personalidades diferentes, é um desafio que cresce a cada dia. Em paralelo, enquanto a insegurança por estar ali povoa os pensamentos da jovem, a força por sentir-se desafiada por todas as situações vivenciadas torna-se uma aliada ao seu crescimento. A mudança desponta como uma constante e a vida, de maneira inusitada, se descortina para a jovem a cada página da obra.
A música que acompanha a personagem Cecília é “Encontros e Despedidas”, de Milton Nascimento e Fernando Brant, cantada por Maria Rita e que de forma subliminar fala muito sobre sua trajetória, disponível AQUI.
MÚSICA 2 – RAUL
Raul Mendonça, filho caçula de Joaquim Mendonça, depois de dezoito anos afastado da propriedade de sua família, em decorrência de uma desavença, está de volta à estância para assumir sua função na administração do gado leiteiro. Trata-se de um homem bonito, de personalidade forte e descontraída, bem mais jovem que Carlos, seu irmão. Seus atos por muitos anos foram considerados rebeldia e foi exatamente esta suposta incongruência que o afastou de casa. Raul trata os empregados de igual para igual, e é extremamente fiel aos amigos, porém, não leva desaforo pra casa, nunca levou. Em sua volta, ele mostra à que veio!
Quando escrevi Raul, apesar do “sangue latino”, herança de seus ancestrais, e tão bem cantado por Ney Matogrosso, a música que acompanhou sua criação foi “Recado”, de Gonzaguinha, disponível AQUI.
MÚSICA 3 – RAMIRO
Ramiro Duarte é funcionário na estância Mendonça. Nasceu e cresceu naquelas terras e, por conta da pouca diferença de idade, é o melhor amigo de Raul. Em ocasião da morte de seu pai, quando tinha apenas 15 anos, ele foi alçado a um alto posto na administração do gado. Bonito e de personalidade forte, assim como Raul, Ramiro também não lida muito bem com injustiças, não leva desaforo pra casa e se não fosse por uma única questão talvez, apesar de amar o local, ele já tivesse deixado aquelas terras.
A música que acompanhou a criação de Ramiro foi “Cavalo Baio”, de Marcus Vianna, em gravação do grupo Sagrado Coração da Terra, disponível AQUI.
MÚSICA 4 – CARLOS
Carlos Mendonça, o filho mais velho de seu Joaquim Mendonça, cuja personalidade em nada se assemelha à personalidade do irmão, responde pelos momentos mais tensos desta história. Trata-se de um homem insuportável, grosseiro e mesquinho, que não respeita as pessoas e julga-se superior à todos os demais mortais.
A música que no meu ponto de vista traduz parte da força, da arrogância e dos receios de Carlos é “Cara Valente”, cantada por Maria Rita e disponível AQUI.
MÚSICA 5 – ESTER
Dona Ester, esposa de Carlos, apesar de ser excessivamente carismática e tranquila, parece carregar a tristeza em seu olhar. Muito provavelmente, trata-se de rusgas colecionadas durante todos aqueles anos de casamento e pela vivência na casa Mendonça.
Sua música é “Entre a Serpente e a Estrela”, de Zé Ramalho, disponível AQUI.
MÚSICA 6 – DONA ROSA
Dona Rosa, empregada aposentada, mas que ainda ocupa um quarto na ala destinada aos funcionários da casa Mendonça, pois sua filha, Martina, trabalha lá como cozinheira. Por já ter passado dos noventa anos de idade, ela já não tem motivo algum para limitar-se e fala aquilo que lhe vem à cabeça. Sem arreios, sem freios e sem medidas, Dona Rosa pode não poupar ninguém!
A música que compõe esta personagem é “Mortal Loucura”, na voz de Maria Bethânia e está disponível AQUI.
MÚSICA 7 – MARTINA
Martina é a filha de Dona Rosa que trabalha na casa há anos e, após a aposentadoria da mãe, assumiu seu posto como cozinheira. Por ter praticamente acompanhado o crescimento de Raul e Ramiro, ela tem cuidado e carinho excessivo com os dois. De personalidade centrada, Martina carrega uma tristeza consigo, uma angústia cuja resposta pode estar em algum canto da casa Mendonça.
A música que acompanhou a criação de Martina foi “Oração ao Tempo”, de Caetano Veloso, gravada por Maria Gadu, disponível AQUI.

Read Full Post »

18042693_1688749114474189_1219508127_o
Em “Sob a sombra da Névoa” o leitor é apresentado à casa da família Mendonça, uma estância da gado leiteiro situada no pampa gaúcho. A história se passa basicamente nos dias de hoje, mas casa pertence à família desde a ocasião em que o primeiro Mendonça, vindo de um país vizinho, ainda em 1686 e estabeleceu-se naquelas terras. Desde então todos fazem o possível para manter o negócio com o gado, que é passado através das gerações e os costumes seculares ali estabelecidos ainda são respeitados.
Entretanto, após dezoito anos fora de casa, Raul, filho caçula do patriarca dos Mendonça, está de volta para assumir sua função na estância. O que a maioria desconhece é que a volta de Raul pode abalar as estruturas da família
“Há quem diga que o futuro não altera o passado; que o que está feito, está feito. Dizem por aí que não há qualquer maneira de reverter o que já se estabeleceu. Dizem também que, uma vez moldadas algumas condutas, elas jamais se desconstroem. Mas ele mostrou o contrário.”
Em paralelo, ciente de sua volta, Raul solicita que uma secretária para ajudá-lo em suas funções seja contratada. Quem cuida disto é Ramiro, um dos funcionários da estância, que cresceu ali e é amigo de infância de Raul.
“… para cada mentira justa, uma oração sincera…”
Cecília, uma jovem de dezenove anos, órfã e que passou toda a vida no convento local é a escolhida e passa a ocupar um quarto na ala reservada aos funcionários da estância. Porém a jovem que sempre teve visões de vultos, começa a vê-los com maior frequência após estabelecer-se na casa Mendonça. E estes vultos, além de amedrontar a moça, têm ligação direta com o passado daquela família.
“Em alguns momentos, o tempo parecia perder o sentido ou parecia parar para que os sentimentos se acomodassem melhor e encontrassem o caminho certo.”
Além disso, há os demais componentes da família, inclusive Carlos, o irmão grosseiro e mal educado de Raul, os outros empregados, os acontecimentos, sejam os  corriqueiros ou os mais absurdos… Entre idas e vindas e em meio a muito mistério, o leitor envereda pela casa, envolvido cada vez mais nos segredos  que povoam a vida daquelas pessoas de forma tão forte, que não se deixar envolver torna-se  um grande desafio.

***

Sob a Sombra da Névoa está disponível em ebook pela Amazon e pode ser adquirido AQUI.
A Play List dos personagens está sendo divulgada diariamente (um personagem por dia) na página da autora no Facebook (link da página na barra ao lado).

Read Full Post »

Seja bem vindo a casa Mendonça, uma estância secular de gado leiteiro, localizada próxima à um lago no pampa gaúcho!
Os mais antigos na casa, como Ramiro e Martina, sempre souberam que a volta de Raul, filho caçula do patriarca dos Mendonça, para assumir sua função na estância, atiçaria as brasas de uma fogueira adormecida por dezoito anos e que as labaredas levantadas seriam altas. Raul carrega nas veias o sangue forte de seus ancestrais latinos, tem a gana de quem busca fazer algo e o fará. Porém, enquanto seus ancestrais fizeram o mal, ele voltava para fazer o bem. Havia muito o que enfrentar e ele estava pronto, fosse para o tudo ou para o nada.
Mas e Cecília? Como a jovem, contratada para trabalhar como secretária, se encaixava em tudo aquilo? Órfã e criada no convento, Cecília aceitou o emprego sem saber que além de lidar com planilhas e números, deveria lidar também com todo o clima de tensão e medo que permeia a propriedade, com a grosseria de Carlos, irmão de Raul, e com situações que beiram o absurdo. Ela desconhece que precisará enfrentar um segredo que, há quase quatrocentos anos, permanece escondido na névoa. As lendas que rondavam aquele local não lhe teriam piedade, assim como as almas que insistiam em vagar por lá também não poupariam nenhum de seus habitantes, lhes trazendo a todo tempo o passado desgraçado traçado pelo primeiro Mendonça que fincou pé na região.
***
Lançamento em ebook pela Amazon em breve!

nova capa

Read Full Post »

Novo ebook disponível na Amazon! E o melhor: já saiu em promoção! GRATUITO nos dias 14e 15 de janeiro. Aproveitem!
Para adquirir o seu clique AQUI!
SINOPSE:
Em “Noturno – contos de suspense”, publicação destinada apenas ao meio digital e lançada sob forma de ebook, seguindo padrão semelhante ao que foi empregado em “Soturno”, uma de suas obras anteriores, a autora Barbara Nonato apresenta quatro contos sombrios. Em “Vítima”, a primeira história apresentada nesta obra, o leitor conhece as adolescentes Daniela e Camila e descobre que brincar com as pessoas pode não ser uma boa opção. No conto seguinte, “Internauta”, temos as ações realizadas pela rede de computadores em primeiro plano, mas sofrendo interferências de planos desconhecidos. O terceiro conto, “Assombrado”, leva o leitor para passar uma noite em uma casa de campo e vivenciar acontecimentos de um passado distante. No quarto e ultimo conto apresentado nesta obra, denominado “Mentirosa”, o irreal torna-se real aos olhos da protagonista.

promocao

Read Full Post »

O ebook O Lado Oculto do Medo está em promoção: inteiramente GRÁTIS no site da Amazon este final de semana. E tem mais: faça a avaliação deste ebook no site da Amazon, envie o print e seu endereço para autora.barbaranonato@gmail.com e receba um parde marcadores de páginas.
Para adquirir o ebook clique AQUI!

anuncio-2

Read Full Post »

Resenha de “O Lado Oculto do Medo”, publicada pelo Blog O Senhor dos Livros.

Autora: Barbara Nonato

Ebook disponível na Amazon Adquira o seu

Skoob

img_7194Tina é jovem e acabou de se formar em jornalismo. Está em uma nova etapa da vida, novo emprego, nova casa e novos vizinhos.  A vila para onde se muda tem muito moradores estranhos, mas ela não se importa, o aluguel e barato, fica próximo de seu novo emprego e ela está ansiosa por sua nova vida.

Logo após a chegada de Tina um suicídio na vila tira seu sossego. Os vizinhos parecem achar normal e a polícia não parece dar atenção. Mas então uma série de suicídios acontece, todos se matam materializando seus maiores medos. Tina não consegue explicar, mas não acredita que sejam somente suicídios. Todos são suspeitos. Como diria Randy em Pânico. Até mesmo o padre!

Sozinha Tina tenta desvendar o que está por trás de tantos suicídios em uma vila tão pacata. Ela corre grande perigo ao se envolver nessa história e a única certeza que tem é que não pode sentir medo, o medo é exatamente o que leva a morte.

Preste atenção a uma coisa que Maria vai falar: basta não ter medo. Você não tem medo. Maria sabe, Maria viu. Se continuares assim, sem medo, você sobreviverá e sairá vitoriosa dessa história.

Esse suspense me prendeu exatamente como uma obra de Agatha Christie, os suicídios, ao-lado-oculto-do-medo-2suspeita de crimes, os personagens intrigantes, está tudo lá, como uma fórmula perfeita. O resultado é uma história com um grande jogo psicológico onde o medo é o maior inimigo.

É muito fácil se identificar com Tina, ela é jovem, recém-formada, cheia de vontade de viver e construir uma carreira como jornalista. Ela sempre morou com os pais, mas abre mão dessa convivência buscando o próprio amadurecimento. Quem nunca buscou sucesso e independência?! Em seu novo emprego ela precisa lidar com um chefe grosseiro e intimidador. Vai dizer que nunca teve um chefe assim?!Na vila os vizinhos são em sua maior parte hostis, Humberto e Lobato são com certeza os piores. Mas ela encontra algumas almas gentis como Clara e Paulo.

Em meio a todas essas mudanças e questionamentos sobre a vida e a carreira Tina presencia esses suicídios e ao invés de se intimidar, eu teria me mudado na hora, ela decide investigar o que está acontecendo. Afinal, se todas as mortes são suicídios porque a casa de Tina é invadida e sua pesquisa sobre serial-killers é apagado do computador? Sua maior aliada é Maria, uma cartomante estrangeira que fala de maneira enigmática e deixa bem claro que tudo está acontecendo porque os moradores tiveram medo, sua maior ajuda para Tina é sempre lembrá-la de nunca sentir medo.

Mas como não sentir medo em uma situação como essas?

A narrativa é por um narrador-observador, ele nos conta sobre todos os personagens, mas nunca nos conta tudo. A descrição da vila é perfeita, ela é pequena, em uma cidade pequena, com um parque… Tudo isso sem nos dar nomes, podemos encaixá-la em qualquer lugar do país, ou até do mundo! Embora problemas como má administração do governo sejam bem características do nosso país. A ausência de datas e nomes que caracterizem os locais nos permite imaginar qualquer lugar que já conhecemos com aquelas características, nos aproximamos ainda mais da história e da personagem.

o-lado-oculto-do-medo-1E invariavelmente sentimos medo. Medo do que vai acontecer e de quem será o próximo a deixar a história. Medo do desconhecido. Quem nunca?

Eu confesso que como boa aprendiz da Sra Agatha sempre que a história me levava a suspeitar de algum personagem eu relutava em acreditar que ele teria algum envolvimento, o óbvio é sempre o mais improvável. Mas fiquei surpresa que alguns desses “óbvios” estivessem mesmo escondendo algo. E o final… bem, vocês precisam mesmo conferir, é realmente surpreendente. E o culpado não tenha dúvida. O medo.

Read Full Post »

Older Posts »